Compartilhar 'SONETO ARDENTE   Quem és tu que Minh ‘alma prende? Em quem meu corpo acende Em brasas de trêmulo ardor E flamejas centelhas de amor.   Quem és tu que minha pele chama? Que meu desejo clama Por beijos…'

© 2017   Criado por António Dulcídio.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço