O acto de criação realmente existe? Ou limitamo-nos a combinar e dar organização a objectos figurativos ou não, segundo a nossa óptica.

Já tudo foi criado? Haverá espaço para criação, inovação? Será a nossa mente influenciada por tudo o que viu, leu e sentiu, até ao momento da criação de obra?

Exibições: 84

Responder esta

Respostas a este tópico

Pela diversidades de pensamentos em relação a criação acho que sim, sempre podemos criar algo novo e diferenciado, mas a maioria das pessoas cria de acordo com o seus apredizados e experiencias da vida, muitos são sentimentos em formas de imagens,textos ou musicas, o homem sempre fez novas descobertas e vai descobrindo a cada dia mais.
varia de pessoa para pessoa.

http://www.czsdesign.no.comunidades.net/
Na medida em que cada momento é único, cada momento de interpretação do mundo pelo artista é também único e por isso original e novo. A missão do artista é a reinvenção das estruturas que compõem a realidade sensível. Ele se movimenta nas frestas entre as placas tectónicas da convenção, do preconceito e do conformismo. Ele mostra aquilo que estava escondido, por que ansiávamos ou que temíamos, aquilo que poderia ter sido e nunca foi.
Eu concordo com a opinião do Ricardo “enquanto houver homem, haverá criação”
Tudo o que imaginamos, reproduzimos, mesmo que esteja sobre a influência de algo que vimos, lemos ou sentimos, ao mudar-mos a forma, estamos a criar.
Olá

Estou entrando agora nesta página e adorei a discussão!
Gosto de misturar arte e filosofia. Acho que toda criação é reflexo da realidade!
Mas como todo reflexo, jamais é idêntico a ela. Não pode, porém nascer do nada!Sempre vai indicar a vivência, o contexto e a visão de mundo do artista. Sendo assim, nunca podemos dizer que não há mais nada para ser criado, ou inovado, visto que a realidade é também renovada a cada instante!
A criação existe sempre. Mesmo quem copia de outros está criando, pois a sua marca, o seu traçado, a sua nuance de cor e mesmo a postura intelectual e cultural devem estar presentes. O que acontece é que estes indícios algumas vezes não são percebidos por estarem em algum plano mais abaixo daquele que é de interesse no momento.
Nada em Arte é igual e não pode ser, pois a partir do momento de sua realização existem tantas variáveis que alí se aplicam e se fundem que jamais poderiam ser repetidas por ninguém, sequer pelo próprio realizador. O tempo não pode ser duplicado, a história de vida daquele segundo não pode ser refeito e portanto aquele momento passa a ser único.
A criatividade pode sim ser absorvida, influenciada, elitizada e tudo o mais. Esta é a derivação maior daquilo que a mente grava para formar o nosso historial de observações.
Existe um ditado que diz.."na vida nada se cria, tudo se transforma.."
Para mim, assim como nesse ditado, criar é transformar uma necessidade interior ou exterior a partir de um objetivo intencional ou não, em algo emocional ou psicológico, material ou abstrato, não importando a forma, a textura, a cor, o odor, a sensação que deva ter.
A criação é universal e como tal deve ser respeitada.
A nós como humanos que pensamos ser, cabe a simples figura de tentar dar respostas ou classificar aquilo que vemos , quando bastaria simplesmente ver e aceitar.
Tentamos sempre pelo novo e esquecemos que mal conhecemos o que já existe.......
Todos nós nascemos com "intuição", uns desenvolvem mais que outros. A experiência, os conhecimentos, tudo está ligado à lógica, porque foi aprendida nas Escolas, foi-nos incutida, durante anos e anos. A Arte do "HOJE" é totalmente diferente, abandona-se o exteriorizar dos objectos, para os interiorizar, sem regras, isso é criatividade. O impacto visual, também não conta. A mensagem é forte, quando é diferente, ela até pode estar só na colocação das tonalidades. Eu acho que um pintor, tem que penetrar no incognoscível. Existe a necessidade de limpar a nossa mente. Existe a necessidade de equilibrar o nosso subconsciente com o consciente, dado o subconsciente ser mais poderoso 12 vezes.
E isso só se consegue com uma profunda concentração mental, ou seja meditação.
Não é fácil atingir estes objectivos, mas é possível conseguir.
Fraguial

Sara Vieira disse:
Concordo com ambos. Apesar da criação ser um processo condicionado por diversos factores, porque "o Meio faz o Homem", parte da imaginação. E a imaginação é pessoal e também por isso "o Homem faz o Meio"... No fundo, a criação é a imaginação individual que se partilha com os restantes... E a nossa criação também, eventualmente, poderá condicionar outras criações... Uma bola de neve gigante de Criação! Enquanto existirmos criamos.
Todo artista expressa a sua relação com o mundo e vai gestando("de gestação") metamorfoses, mudanças, transformações, nascimentos e renascimentos, construções e destruições, ciclos de vida e morte que se alternam o tempo todo ou mesmo podem coexistir...Somos agentes de uma comunicação "extra oficial" e precisamos fazer o que precisa ser feito. Sinto a criação pulsando em meu cérebro mental e espiritual e as razões do meu coração e alma me levam a navegar entre as formas e cheiros e cores e sabores da natureza seja humana ou "inumana" e construir coisas estranhas... Somos criaturas e criados e caminhamos para responder a este ato. Num moto perpétuo mesmo o que parece velho e/ou conhecido "sempre será novo" mas é sempre o outro que qualifica o trabalho artístico e nós estamos a mercê desta interação com as pessoas do mundo. Como mulher o processo de criação se traduz muito orgânico, as vezes é um rio que flue e as vezes e um doloroso parto , é prazeiroso e provoca tempestades e bonanças e quando vivo isso me sinto feliz.
O Acto de criação existe, faz parte da nossa intuição,desde que não se fique acorrentado nos limites do pensamento lógico. A intuição é a percepção directa da realidade, sem projecções dos preconceitos e das crenças da mente. É a visão pura e plena, é uma forma de conhecer para além da lógica. Portanto ainda falta muita coisa para criar, esta terá sempre o seu espaço garantido. A meu ver é um erro, a nossa mente ser influenciada por tudo o que viu e sentiu, nesses caso não existe a criatividade, porque somente vamos codificar o que está gravado dentro de nós.O criar exige a mente limpa de tudo, e para o conseguir temos que entrar no campo da meditação, simples.É evidente que quando criamos,vai existir uma certa organização dos objectos,eles fazem parte da mensagem que queremos transmitir.A nossa óptica é o coração,que funciona junto com a intuição.
Um abraço
Guilherme d'Almeida
Se nos "limitamos a combinar e dar organização a objectos figurativos ou não, segundo a nossa óptica." já estamos modificando a realidade, sob o nosso ponto de vista. Portanto, trata-se de um ato criativo, algo que saiu da nossa mente, de um devaneio artístico. Copiar é outra coisa. Entretanto, genialidade (a obra prima) é para poucos, mas pode ser encontrada até bem pertinho de nós. Os grandes gênios já nascem predispostos e não precisam de escola...

Responder à discussão

RSS

Últimas atividades

Nicolle Maria é agora um membro de Arte em Cima
3 horas atrás
António Calixto atualizaram seus perfis
quarta-feira
Gulnar G.Sacoor postou um status
"Pormenores de algumas telas que fazem parte da série ''As Cores do Meu Mundo''. Dentro em breve terei as ultimas sobre o tema. Até breve.Enj"
quarta-feira
Gulnar G.Sacoor postou fotos
quarta-feira

Fórum

Sugestões para melhorar a GaleriaAberta.net

Iniciado por António Dulcídio. Última resposta de Elisabete lopes johansen 17 Nov, 2015. 1 Resposta

Aqui poderá deixar o seu contributo para nos ajudar a melhorar a GaleriaAberta.net. Deixe-nos aqui a sua sugestão. Continuar

Quais são as pinturas mais famosas do mundo em sua opinião?

Iniciado por Caion Fatibello Alves 22 Out, 2015. 0 Respostas

Olá pessoal! Eu escrevi um artigo sobre as 50 pinturas mais famosas do mundo em um blog, porém, gostaria de saber se a lista está boa da…Continuar

Que se lo ponga Cualquiera.

Iniciado por Fernando Ricardo Bezerra Rocha. Última resposta de Fernando Ricardo Bezerra Rocha 6 Jul, 2015. 4 Respostas

Hola, un mensaje a los Navegadores. Es solamente una observación como observador de vuestra Bienvenida  Associaçao. Noto que en las exposiciones presentadas no se ve ningún joven, niños o algo parecido a un adolescente.Como soy cazador, no me a…Continuar

Pesquisa sobre artes e redes sociais - para tese de doutorado

Iniciado por Sharine Machado Cabral Melo 19 Nov, 2013. 0 Respostas

Olá! Faço doutorado em Comunicação e Semiótica na PUC-SP. Estou fazendo uma pesquisa para minha tese. Se puderem, por favor, ajudem a responder e compartilhar.Obrigada!…Continuar

© 2017   Criado por António Dulcídio.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço